Apresentação

Apresentação

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Decálogo Quaresmal

Pedro Castañera, L.C. Fonte: Catholic.net

O tempo da quaresma é um momento de especial preparação interior. Este decálogo quaresmal pode ser um bom guia para cumprir com este propósito.

1. Romperás de uma vez por todas com o que tu bem sabes que Deus não quer, ainda que te agrade muito, ainda que te custe “horrores” deixá-lo. Arrancá-lo-ás sem compaixão, como um câncer que está te matando. “De que serve ao homem ganhar o mundo inteiro, se assim arruína a sua vida? (Mc 8, 36).

2. Compartilharás o teu pão com o faminto, tuas roupas com o desnudo, tuas palavras com quem vive na solidão, teu tempo e consolo com e que sofre no corpo o na alma, teu sorriso com o triste, tua caridade com TODOS. Examinarás isto com cuidado, cada noite. "Em verdade vos digo que quanto fizestes a um destes irmãos meus, mais pequenos, a mim o fizestes" (Mt 25, 40).

3. Dedicarás um bom tempo todos os dias para estar a sós com Deus, para falar com Ele de coração a Coração. Será um tempo de agradecer, de pedir perdão, de louvar e adorá-lo, de suplicar pela salvação de TODOS. Este tempo não é negociável. “Sucedeu que por aqueles dias ele foi ao monte para orar, e passou a noite em oração com Deus” (Lc 6, 12).

4. Confiarás em Deus apesar de teus pecados e misérias. Crerás que Deus é mais forte que todo o mal do mundo. Não permitirás que nem dor, nem pesar algum, nem “tua negra sorte”, nem as injustiças e traições sofridas te farão duvidar nem por um momento do amor infinito que Deus tem por ti. Ele morreu na cruz para salvar-te de teus pecados. “Ainda que eu passe por um vale tenebroso, nenhum mal temerei, porque tu vais comigo; tu vara e teu cajado, eles me dão sustento” (Sal 23, 4).

5. Dirigirás o teu olhar somente para Deus e aos teus irmãos. Dirigir muito o olhar para ti, te faz mal, porque te envaideces vendo os dons que não são teus ou te desalentas vendo sem humildade as tuas misérias. Olha a Jesus e terás paz em teu coração. Olha as necessidades dos teus irmãos e já não terás tempo de pensar em ti; te farás mais humano, mais cristão. “Assim, pois, se ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas do alto, onde está Cristo sentado à direita de Deus. Aspirai às coisas do alto, não às da terra.” (Col 3, 1-2).

6. Jejuarás de palavras vãs: serás alguém que bendiz. Jejuarás de maus pensamentos: serás puro de coração. Jejuarás de ações egoístas: serás uma pessoa doada para os demais. Jejuarás de toda hipocrisia: serás veraz. Jujuarás do supérfluo: serás pobre de espírito. “O jejum que eu quero é este: desatar os laços da maldade, desatar as correias de jugo, dar a liberdade aos oprimidos, e arrancar todo jugo” (Is 58, 6).

7. Perdoarás mil vezes a quem te feriu, com motivo ou sem motivo, justo ou injustamente, esteja arrependido ou não. Um perdão que não será somente tolerar ou suportar, mas que brotará do amor sincero e sobrenatural. Os perdoarás um por um, primeiro em teu coração e logo, te será possível, também com tuas palavras. Não permitirás que o rancor nem o ressentimento envenenem o teu coração. “Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem” (Lc 23, 34).

8. Oferecerás sacrifícios agradáveis ao Senhor. O farás em silêncio, sem que ninguém se dê conta. Buscarás com eles reparar os teus pecados e os pecados de TODOS os homens. Buscarás com, com os sacrifícios, desprender-te das coisas materiais, que tanto te agradam, para poder tornar-te mais livre e ser uma pessoa para Deus. Porém, sobretudo, exercerás o sacrifício de viver com perfeição a caridade em todo momento, com TODOS os teus irmãos. “Não vos esqueçais de fazer o bem e de ajudar-vos mutuamente; estes são os sacrifícios que agradam a Deus” (Heb 13, 16).

9. Amarás a humildade e procurarás vivê-la da seguinte maneira: reconhecerás teus pecados; considerarás aos demais melhores que a ti mesmo; agradecerás as humilhações sem deixar-te arrastar pelo amor próprio; não buscarás as honras, nem os primeiros lugares, nem o poder, nem a fama, porque tudo isto é de Deus; te tornarás servidor de todos. “O que quer ser grande entre vós, seja vosso servidor, e o que quer ser o primeiro entre vós, seja escravo de todos” (Mc 10, 43-44).

10. Anunciarás aos homens a verdade do Evangelho. Lhes dirás sem temor que Deus os ama, que se fez homem por eles e que morreu na cruz para salvá-los. Lhes mostrarás que somente Ele os pode tornar plenamente felizes. Lhes farás ver que a vida que tem sua origem em Deus, é muito curta, passa rápida e que Deus é seu destino final; viver por Deus, com Deus e em Deus é sensato e seguro. “E lhes digo: «Ide por todo o mundo e proclamai a Boa Nova a toda a criação» “ (Mc 16, 15).


[1] Tradução livre de Frei João Carlos Karling, ofm, para publicação na página da Paróquia Rede de Comunidades São José, de Gravataí.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmãos em Cristo, Paz e Bem.
Seu comentário é muito importante para nós...
Muito obrigado pela sua contribuição.
Que Deus lhe abençoe hoje e sempre!
Paróquia Rede de Comunidades São José