Apresentação

Apresentação

quarta-feira, 13 de março de 2013

Retiros de São Paulo

2º Passo: Reagir humana e responsavelmente, aproximar-me.

Reconciliação, Misericórdia e Compaixão – Vida nova!A vida nova![1]

Se, pois, alguém está em Cristo, é uma criatura nova;

As coisas velhas passaram, eis que nasceram novamente (2Cor 5,17)

Rezemos

A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, a comunhão do Espírito Santo e o amor de Deus nosso Pai, que no batismo nos fez filhas e filhos amados em Cristo, esteja com todos nós.

Breve introdução ao tema

O batismo é a imersão de nossa vida em Cristo. É um renascimento que nos enxerta na vida do Senhor morto e ressuscitado. É o início de um crescimento que tem como fim a configuração a Cristo. Entremos, com Paulo, no mistério da graça e da beleza desta criação nova que o batismo imprime em nossa vida.

Escutemos a Palavra

Texto 1: Sepultados na morte de Cristo: Rm 6,3-4 e Col 2,12.

Texto 2: Viventes por Deus: Ef 4, 22-24.

Texto 3: Filhos da Luz: Ef 5,8-10 e Col 3,3-4.

Alguns aspectos de reflexão

1 - O batismo é “imersão” no mistério pascal de Cristo, “o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”. É a passagem da velha à nova aliança, ratificada por Cristo, com seu próprio sangue. É o banho regenerador que nos lava do pecado e nos reveste da graça. O batismo é o início da vida do Espírito em nós, o início de um percurso novo, em direção à plenitude do Cristo. Através dos sinais sacramentais – como a água do batismo, a unção com o óleo santo e o sinal da cruz – vem-nos impresso o sigilo da pertença a Cristo. Recebemos a luz da fé, começamos a fazer parte da comunidade dos que crêem, somos reforçados com o dom da graça, para resistir ao demônio e vencer o pecado. Com a veste cândida somos revestidos da vida do Ressuscitado, que nos restitui a nossa inocência original; o nosso sentir se abre à escuta da Palavra e os nossos lábios se abrem para professar a fé da Igreja. Éramos mortos pelo pecado e voltamos a viver no, Senhor ressuscitado, diz Paulo. Éramos escravos e ora somos livres. Éramos estrangeiros e agora filhos: ora podemos chamar Deus com o doce nome de Pai, porque em nós resplandece o rosto do Filho amado. Existem comoção e estupor nas palavras de Paulo. Este imenso dom não podia vir, senão de um Deus-Pai que, para salvar-nos, não poupou o filho, no qual ele se “comprazia”.

2 - A Igreja celebra, com alegria, o batismo no coração da vigília pascal, fazendo memória do Êxodo: a passagem da escravidão à libertação, da morte à vida nova. “Ó feliz culpa que nos mereceu um tão grande Redentor”, canta a Igreja enquanto anuncia a ressurreição do seu Senhor. Com o batismo o Senhor nos envolve com a sua vida de ressuscitado: somos novas criaturas, habitadas pela Trindade e habilitadas a iniciar um caminho de renascimento, seguindo o Mestre no seu mistério de morte e ressurreição. O batismo, contudo, não é um rito mágico. É certamente um dom gratuito, mas requer que o acolhamos com uma coerência de vida, para não recair no pecado e viver como filhos de Deus, como testemunhas credíveis do Evangelho. O Batismo floresce na vida de Paulo e nos exorta a manter vivo o dom: aquela semente da graça que deve crescer e produzir frutos. É o nosso empenho batismal, e não o podemos atuar somente com as nossas forças. A oração, a freqüência aos sacramentos, especialmente a reconciliação e a Eucaristia, a meditação diária da Palavra são “a potência de Deus em nós”. São o alimento indispensável para que cresçamos na fé e a nossa vida seja sempre mais manifestação da vida de Jesus.

3 - “Agora sois luz no Senhor”. No batismo acontece uma passagem quase temporal do passado ao presente: “éreis”... agora “sois”... Nas palavras de Paulo colhe-se aqui uma referência direta à obra da criação, quando Deus separou a luz das trevas e soprou o seu Espírito de vida na criação. A luz é o primeiro dia da criação, é a origem de tudo o que existe. Para cada pessoa que recebe o batismo é como se Deus recomeçasse uma nova história, uma nova criação, uma nova humanidade. O batismo realiza em nós este milagre de separação entre luz e trevas. As palavras de Paulo evocam em nós aquelas de Cristo: “Vós sois a luz do mundo” (Mt 5,14). O cristão é, por vocação, o reflexo da luz de Cristo. Mas a luz batismal deve ser continuamente alimentada e acolhida, como um bem a ser compartilhado; como uma fonte que irradia beleza, para que os olhos de muitos se abram à luz da fé. “Comportai-vos como verdadeiros filhos da luz!” é o pedido de Paulo. Isto é, como pessoas que operam um corte radical com o passado, que são conscientes de pertencer a Cristo e vivem com fidelidade o seu Evangelho.

Interiorização da Palavra

Contemplemos, com alegria, o nosso renascimento à vida da fé, que no batismo nos fez criaturas novas e filhos amados de Deus. Abramo-nos à luz do Cristo ressuscitado e olhemos com quanta consciência vivemos a graça do batismo na nossa vida cotidiana; o quanto nos empenhamos a viver e testemunhar o Evangelho; a influir na sociedade para transformá-la em uma civilização do amor e da fraternidade em Cristo Senhor. Peçamos o dom da fidelidade e da coerência de vida.

Rezemos a Palavra

Cfr. Ef 3,14-21

Concluamos rezando

Pai da luz e da vida, nós te agradecemos pelo dom imenso do batismo, que imprimiu em nós o rosto do teu Filho amado, Jesus nosso Senhor. Te suplicamos, por intercessão de São Paulo, de sustentar-nos com a tua graça, para que o mistério do Senhor ressuscitado possa cumprir-se em nós com toda a sua plenitude; e possamos nos tornar, no mundo, manifestação da sua presença e do seu anúncio. Ele é Deus e desde sempre vive em comunhão contigo e com o Espírito Santo.

Textos complementares

Mt 28,16-20;

Jo 3,1-7;

At 8,36-38; 16,31-33;

Rm 6,3-14;

Gal 3,26-28; 5,16-25;

Col 2,10-12; 3,1-13;

1 Pt 2,9


[1] Tradução livre e adaptação do texto de RINA RISITANO, Benedetto sia Dio. Celebrazioni della Parola sui testi delle Lettere di san Paolo, Milano, Figlie di San Paolo, 2008, pp. 21-27, para uso exclusivamente interno, nos retiros, feita por fr. João Carlos Karling, ofm..

Acesse este e outros materiais referentes aos Retiros de São Paulo Clicando Aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmãos em Cristo, Paz e Bem.
Seu comentário é muito importante para nós...
Muito obrigado pela sua contribuição.
Que Deus lhe abençoe hoje e sempre!
Paróquia Rede de Comunidades São José