Apresentação

Apresentação

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Liturgia Diária

  • Branco. Nossa Senhora do Rosário, Memória
Evangelho - Lc 1,26-38
Eis que conceberás e darás à luz um filho.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 1,26-38
Naquele tempo:
26O anjo Gabriel foi enviado por Deus
a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré,
27a uma virgem, prometida em casamento
a um homem chamado José.
Ele era descendente de Davi
e o nome da virgem era Maria
28O anjo entrou onde ela estava e disse:
'Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!'
29Maria ficou perturbada com estas palavras e começou a
pensar qual seria o significado da saudação.
30O anjo, então, disse-lhe:
'Não tenhas medo, Maria,
porque encontraste graça diante de Deus.
31Eis que conceberás e darás à luz um filho,
a quem porás o nome de Jesus.
32Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo,
e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi.
33Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó,
e o seu reino não terá fim'.
34Maria perguntou ao anjo:
'Como acontecerá isso,
se eu não conheço homem algum?'
35O anjo respondeu:
'O Espírito virá sobre ti,
e o poder do Altissimo te cobrirá com sua sombra.
Por isso, o menino que vai nascer
será chamado Santo, Filho de Deus.
36Também Isabel, tua parenta,
concebeu um filho na velhice.
Este já é o sexto mês
daquela que era considerada estéril,
37porque para Deus nada é impossível'.
38Maria, então, disse:
'Eis aqui a serva do Senhor;
faça-se em mim segundo a tua palavra!'
E o anjo retirou-se.
Palavra da Salvação.
 
1ª Leitura - At 1,12-14
Todos eles perseveravam unânimes na oração.
Leitura dos Atos dos Apóstolos 1,12-14
Depois que Jesus foi elevado ao céu,
12os apóstolos voltaram para Jerusalém,
vindo do monte das Oliveiras,
que fica perto de Jerusalém,
a mais ou menos um quilômetro.
13Entraram na cidade e subiram para a sala de cima,
onde costumavam ficar.
Eram Pedro e João, Tiago e André, Filipe e Tomé,
Bartolomeu e Mateus, Tiago, filho de Alfeu,
Simão Zelota e Judas, filho de Tiago.
14Todos eles perseveravam na oração em comum,
junto com algumas mulheres, entre as quais Maria,
móe de Jesus, e com os irmãos de Jesus.
Palavra do Senhor
 
Salmo - Lc 1,46-47. 48-49. 50-51. 52-53. 54-55 (R.Cf.54b)
R. O Senhor se lembrou de mostrar sua bondade.

46A minh'alma engrandece ao Senhor, * 
47e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador,R. 

48pois, ele viu a pequenez de sua serva, * 
eis que agora as gerações hóo de chamar-me de bendita. 
49O Poderoso fez por mim maravilhas * 
e Santo é o seu nome!R. 

50Seu amor, de geração em geração, * 
chega a todos que o respeitam. 
51Demonstrou o poder de seu braço, * 
dispersou os orgulhosos.R. 

52Derrubou os poderosos de seus tronos * 
e os humildes exaltou. 
53De bens saciou os famintos * 
e despediu, sem nada, os ricos.R. 

54Acolheu Israel, seu servidor, * 
fiel ao seu amor, 
55como havia prometido aos nossos pais, * 
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.R. 

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Liturgia Diária

  • Verde. 3ª-feira da 30ª Semana Tempo Comum 

Evangelho - Lc 13,18-21
A semente cresce, torna-se uma grande árvore.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 13,18-21
Naquele tempo: 
18Jesus dizia: 
'A que é semelhante o Reino de Deus, 
e com que poderei compará-lo? 
19Ele é como a semente de mostarda, 
que um homem pega e atira no seu jardim. 
A semente cresce, torna-se uma grande árvore, 
e as aves do céu fazem ninhos nos seus ramos.' 
20Jesus disse ainda: 
'Com que poderei ainda comparar o Reino de Deus? 
21Ele é como o fermento que uma mulher pega 
e mistura com três porções de farinha, 
até que tudo fique fermentado.' 
Palavra da Salvação.
 
 
1ª Leitura - Rm 8,18-25
Toda a criação está esperando ansiosamente
o momento de se revelarem os filhos de Deus.
Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos 8,18-25
Irmãos: 
18Eu entendo que os sofrimentos do tempo presente 
nem merecem ser comparados com a glória 
que deve ser revelada em nós. 
19De fato, toda a criaçóo está esperando ansiosamente 
o momento de se revelarem os filhos de Deus. 
20Pois a criação ficou sujeita à vaidade, 
não por sua livre vontade, 
mas por sua dependência daquele que a sujeitou; 
21também ela espera ser libertada da escravidão da corrupção 
e, assim, participar da liberdade 
e da glória dos filhos de Deus. 
22Com efeito, sabemos que toda a criação, até ao tempo presente, 
está gemendo como que em dores de parto. 
23E não somente ela, mas nós também, 
que temos os primeiros frutos do Espírito, 
estamos interiormente gemendo, 
aguardando a adoção filial e a libertação para o nosso corpo. 
24Pois já fomos salvos, mas na esperança. 
Ora, o objeto da esperança 
não é aquilo que a gente está vendo; 
como pode alguém esperar o que já vê? 
25Mas se esperamos o que não vemos, 
é porque o estamos aguardando mediante a perseverança. 
Palavra do Senhor.
 
 
Salmo - Sl 125 (126),1-2ab.2cd-3. 4-5. 6 (R. 3a)
R. Maravilhas fez conosco o Senhor,!

1Quando o Senhor reconduziu nossos cativos,* 
parecíamos sonhar; 
2aencheu-se de sorriso nossa boca,* 
2bnossos lábios, de canções.R.

2cEntre os gentios se dizia: 'Maravilhas* 
2dfez com eles o Senhor!' 
3Sim, maravilhas fez conosco o Senhor,* 
exultemos de alegria!R.

4Mudai a nossa sorte, ó Senhor,* 
como torrentes no deserto. 
5Os que lançam as sementes entre lágrimas,* 
ceifarão com alegria.R.

6Chorando de tristeza sairão,* 
espalhando suas sementes; 
cantando de alegria voltarão,* 
carregando os seus feixes!R.